HQs na Academia Pernambucana de Letras

Quadrinistas participam de debate na mais importante instituição literária do estado.

A Academia Pernambucana de Letras (APL) dá início ao Projeto Roda de Conversas no dia 24 de março, às 15h, com o objetivo de incentivar modalidades plurais de pensamento sobre a literatura e que tem o jovem como público alvo. Para inaugurar a série de debates convidou o pessoal que nos últimos anos vêm produzindo quadrinhos, como forma de reconhecimento da alta qualidade desse gênero artístico que vem crescendo em Pernambuco e se destacando no cenário nacional.

O debate ocorrerá no auditório da biblioteca da APL e terá como tema: “Literatura e Quadrinhos, conexão e mercado”, com o escritor André Balaio, que fez adaptações de livros para os quadrinhos e é um dos editores do site o Recife Assombrado e com o escritor e roteirista Eron Villar, autor da série “A Noiva”, inspirada na Revolução Pernambucana de 1817 e da HQ futurista “Reconnectors”. Ambos são membros fundadores do Usina Coletiva, um movimento que reúne mais de 100 artistas e produtores do segmento. A entrada é gratuita.

Quadrinistas abrem projeto da Academia Pernambucana de Letras

A Academia Pernambucana de Letras (APL) dá início ao Projeto Roda de Conversas no dia 24 de março, às 15h, com o objetivo de incentivar modalidades plurais de pensamento sobre a literatura e que tem o jovem como público alvo. Para inaugurar a série de debates convidou o pessoal que nos últimos anos vêm produzindo quadrinhos, como forma de reconhecimento da alta qualidade desse gênero artístico que vem crescendo em Pernambuco e se destacando no cenário nacional.

O debate ocorrerá no auditório da biblioteca da APL e terá como tema: “Literatura e Quadrinhos, conexão e mercado”, com o escritor André Balaio, que fez adaptações de livros para os quadrinhos e é um dos editores do site o Recife Assombrado e com o escritor e roteirista Eron Villar, autor da série “A Noiva”, inspirada na Revolução Pernambucana de 1817 e da HQ futurista “Reconnectors”. Ambos são membros fundadores do Usina Coletiva, um movimento que reúne mais de 100 artistas e produtores do segmento. A entrada é gratuita. A Academia fica na Avenida  Rui Barbosa, 1596, Bairro das Graças – próximo ao colégio das Damas.

A presidente da Academia Pernambucana de Letras, Margarida Cantarelli, disse que será um grande prazer receber os desenhistas, roteiristas e produtores, em geral, para um debate de ideias. “É preciso reconhecer que esta arte é complexa, exige conhecimentos, envolve diversas linguagens e por isso abrange uma área ampla de interesse. Pernambuco vem se destacando no cenário nacional e nós não podemos deixar essa discussão de fora”, afirmou.

O acadêmico Cícero Belmar afirmou que a inauguração do Projeto Roda de Conversas não podia ser com outro segmento senão o dos quadrinhos, com quem deseja fomentar outros debates. “É um pessoal que está se organizando, vem trabalhando com seriedade, produzindo um material que orgulha qualquer pernambucano e tem um poder imenso de mobilização. Tanto da sociedade, através da educação e do lazer; quanto da categoria, que é formada por um pessoal que está consciente da importância da profissionalização. Será um sucesso”.