Literatura Fantástica em Pernambuco

Um  livro de artigos  para dissipar as trevas que ainda encobrem a produção de autores dedicados à ficção imaginativa em nosso estado.

A publicação é da Editora UFPE

A publicação é da Editora UFPE

No século XVII, o poeta Bento Teixeira relatou em versos a chegada do deus Netuno e outros seres da mitologia clássica, como ninfas e sereias, a uma praia de Olinda. No século XIX, o romancista Carneiro Vilela narrou a história de uma moça que, depois de morta, surgiu como espectro para o noivo que a abandonara. Na década de 1960, o escritor Jaime Griz descreveu, num conto, a aparição de uma cabeça humana em chamas que assombrava a estrada de ferro numa pacata cidade da Zona da Mata.

Surpreendentes revelações como essas estão no livro Literatura Fantástica em Pernambuco & Histórias de Fantasmas: reunião de artigos acadêmicos originalmente apresentados em duas das edições do Congresso de Literatura Fantástica de Pernambuco. O evento é promovido há cinco anos pelo Grupo Belvidera – Núcleo de Estudos Oitocentistas, ligado ao curso de Letras da Universidade Federal de Pernambuco.

A organização da publicação – lançada agora, em dezembro de 2015, pela Editora da UFPE – é do doutor em Letras André de Sena, estudioso das expressões do fantástico na literatura e especialista em Romantismo. No artigo  inicial do livro, Sena traça um painel de toda a produção de autores pernambucanos que abordaram o insólito na prosa e na poesia. Nos dez textos seguinte, vários acadêmicos ressaltam aspectos fantásticos nas obras de criadores consagrados como Ariano Suassuna, Osman Lins e Gilberto Freyre, e também na tradição dos folhetos de cordel.

A segunda parte da coletânea, treze artigos de outros pesquisadores mostram como a figura das “almas-penadas” é recorrente literatura de todas as eras. Os textos explicam como a recorrência da fantasmagoria está presente nas criações de autores tão diversos e de diferentes épocas como William Shakespeare, Orderic Vital, Bioy Casares, Machado de Assis, Clarice Lispector, Monteiro Lobato, José Bianco e Stephen King. Merece destaque o texto da historiadora Alyne Cavalcante Bezerra da Silva sobre “os funerais e a sua função preventiva e antidotal contra a aparição de fantasmas”.

O livro Literatura Fantástica em Pernambuco & Histórias de Fantasmas custa R$ 30,00 e pode ser adquirido no Centro de Artes da UFPE, que fica na Cidade Universitária, no Recife. Outras informações pelo e-mail: grupobelvidera@gmail.com