Lobisomem em Olinda

Uma estranha criatura deixou apavorados os moradores do barro de Peixinhos, em Olinda, em meados do século passado. As testemunha descreveram um ser peludo e feroz com todas as características de um verdadeiro lobisomem. As autoridades policiais se apressaram em dizer que não passava de um maníaco sexual disfarçado. O fato é que o caso nunca foi esclarecido. Tire, então, as suas próprias conclusões. Abaixo, trechos de duas reportagens sobre o assunto publicadas em agosto de 1978 pelo Jornal Diário de Pernambuco:

“Uma figura estranha, querendo imitar um lobisomem,há vários dias vem inquietando as famílias residentes em Peixinhos, notadamente na localidade conhecida como Cabo Gato (formada há mais ou menos 60 anos). A polícia do distrito está mobilizada para pegar o ‘bicho’ e várias investidas já foram feitas sem nenhum resultado positivo.A informação foi do agente chefe José Alves, do Décimo Terceiro distrito que disse ter sido cientificado que o lobisomem só aparece quando vê mulheres, razão pela qual os agentes estão se preparando para colocar mulheres como isca ou então usarem disfarces com roupas femininas a fim de atraírem o ser misterioso.”

“Terça-feira à noite quando retornavam de uma sessão espírita em Aguazinha, as domésticas Creusa Maia da Conceição e Eunice Oliveira da Cruz, ao passarem por Cabo Gato, ouviram “um urro estrondoso saindo de um matagal” e, em seguida aparece ‘uma figura horripilante, que nos perseguiu por mais de cem metros, somente desapareceu quando gritamos e fomos socorridas por vários rapazes que bebiam em uma barraca'”.

“O fato foi levado ao conhecimento do delegado Paulo Malheiros e do agente José Alves, que diz não ter medo do bicho-papão e ficou encarregado de agarrar o”animal”. Até ontem ele não foi visto ainda pelos policiais que esperam colocá-lo na jaula especial do Décimo Terceiro distrito, que está de portas abertas à sua espera.”

Categorias