Criação de Histórias e Versos Medonhos

A missão foi cumprida com sucesso! Oito escritores encararam o desafio proposto pelo nosso site: passar uma noite na casa-museu da Fundação Gilberto Freyre, no Bairro de Apipucos, no Recife, para criar contos assustadores e poemas fantasmagóricos. Os textos produzidos durante a jornada serão apresentados ao público no festival que O Recife Assombrado promove nos dias 3 e 4 de setembro próximo, no SESC do Bairro de Santo.

Os autores  escreveram sob a inspiração das narrativas de uma das obras mais populares do sociólogo e escritor: o livro “Assombrações do Recife Velho”, lançado em 1955, no qual estão registradas muitas das apavorantes histórias de fantasmas da capital pernambucana. Sem tempo para cochilos, os participantes ainda aproveitaram a madrugada chuvosa da sexta-feira  para o sábado (de 29 para 30 de julho) em trocas de ideias sobre lendas, mitologia, imaginário popular, memórias e literatura – uma experiências nova para escritores de estilos bem distintos.

Os escritores passaram uma noite na casa onde viveu Gilberto Freyre

Os escritores passaram uma noite na casa onde viveu Gilberto Freyre

O público irá conhecer o resultado desse encontro no Segundo Festival O Recife Assombrado, todo ambientado no Teatro Marco Camarotti do SESC de Santo Amaro, e com entrada franca. Atores farão a leitura dramática dos textos  e os criadores também estarão lá para um bate-papo com a plateia. Além disso, vai ter palestra, exibição de vídeos, sorteios de brindes e lançamento de livros.  A produção do evento é do diretor teatral Paulo André Viana.

O Segundo Festival O Recife Assombrado tem apoio do SESC de Santo Amaro, da Fundação Gilberto Freyre, das Edições Bagaço, do CNA Recife-Olinda, da Massa Nobre Delicatessen e do Cataman Assombrado. Em breve divulgaremos os detalhes sobre a programação. Veja quem são os participantes:

Maria Alice Amorim

Maria Alice Amorim

Maria Alice Amorim

Cursou Doutorado (2012) e Mestrado (2007) em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Tem Especialização em Teoria da Literatura (UFPE, 1985). Graduação em Jornalismo (Unicap, 1990) e em Psicologia (Fafire/Recife, 1982). Atua na área de Comunicação e Literatura, com ênfase em jornalismo cultural, e principalmente nos seguintes temas: literatura de cordel, poéticas de oralidade, arte e cultura populares. Autora de diversos livros e ensaios, entre eles figura o premiado “No visgo do improviso” ou A peleja virtual entre cibercultura e tradição, publicado em 2008 pela Educ, editora da PUC-SP.

Rômulo César de Melo

Rômulo César de Melo

Rômulo César de Melo

Advogado, escritor, poeta, autor de dois livros de contos publicados – “Minimalidades” (Ed. Bagaço/2013) e “Dois Nós na Gravata” (Ed. Cepe/2015), este último vencedor na categoria contos do II Prêmio Pernambuco de Literatura; e do inédito “Ao lado do guarda-chuva”, um dos vencedores do Prêmio Lima Barreto 2014, da Academia Carioca de Letras. Fez parte a Oficina Literária de Raimundo Carrero e do Curso de Escrita Criativa de Sidney Rocha. Atualmente, integra a Oficina Literária do escritor Paulo Caldas. É membro da Academia Cachoeirense de Letras.

André de Sena

André de Sena

André de Sena

Poeta, escritor e músico. Professor do Departamento de Letras da Universidade Federal de Pernambuco, e líder do Belvidera – Núcleo de Estudos Oitocentistas, grupo de estudos especializado em obras, gêneros e modalidades imaginativas do século XIX. É autor de livros autorais de poesia, contos e teoria literária, e organizador de obras teóricas especificamente relacionadas à literatura fantástica, a exemplo de “Literatura fantástica & afins” (Edufpe, 2012), “Literatura fantástica e orientalismo” (Edufpe, 2013) e “Literatura fantástica em Pernambuco & Histórias de fantasmas” (Edufpe, 2015).

João Paulo Parísio

João Paulo Parísio

João Paulo Parísio

Contista e poeta. Estreou em 2014 com a coletânea de  contos “Legião Anônima”. Em 2015, lançou “Esculturas Fluidas”, poemas. Ambos pela Cepe Editora e incluídos na seleção de melhores livros do ano da Tribuna de Santos. Tem textos veiculados em publicações literárias, como o Pernambuco e o Rascunho, e sites como Interpoética. Participa ainda este ano do segundo volume de Ficcionais, onde “escritores revelam o ato de forjar seus mundos”.

Meca Moreno

Meca Moreno

Meca Moreno

Poeta e estudioso da poesia popular nordestina, tem dois livros e diversos de cordéis publicados. É ator e também atua como xilógrafo, criador de bonecos de mamulengo. Ministra oficinas de livros artesanais, de xilogravura e de literatura de cordel em todas as regiões do Pernambuco, através do Festival Pernambuco Nação Cultural – FPNC, da FUNDARPE/Secretaria de Cultura, bem como para outros órgãos do Estado, como Secretaria de Educação, Museu Cais do Sertão e outras entidades como SESC/Santo Amaro, Santa Rita, Garanhuns, Triunfo, Arcoverde; SENAI Santo Amaro e SENAI Água Fria; Prefeitura da Cidade do Recife/Nascedouro de Peixinhos, ONGS e diversas empresas particulares. É membro da União Brasileira de escritores; membro da Comissão Setorial de Literatura do Estado de Pernambuco.

Frederico de Oliveira Toscano

Frederico de Oliveira Toscano

Frederico de Oliveira Toscano

Bacharel em Gastronomia pela UFRPE, Mestre em História pela UFPE e doutorando em História pela USP. Escreve textos de humor e ficção especulativa, a serem publicados em meios de comunicação tais como blogs e quadrinhos. Já contribuiu com textos de ficção para as revistas Mesnch, Somnium, Trasgo e outras também abrangência nacional, e para O Recife Assombrado. Em 2015, recebeu o Prêmio Jabuti, em terceiro lugar, pelo seu livro de História da Alimentação “À Francesa: a Belle Époque do Comer e do Beber no Recife”, lançado no ano anterior, pela CEPE.

Roberto Beltrão

Roberto Beltrão

Jornalista, escritor e editor d’O Recife Assombrado. Há quase vinte anos pesquisa o rico imaginário pernambucano com seus singulares mitos e lendas. É autor do livro de contos “Na Escuridão das Brenhas” (Edições Bagaço, 2013), do compêndio de lendas urbanas “Estranhos Mistérios d’O Recife Assombrado” (Edições Bagaço, 2008) e do “Almanaque Pernambucano dos Causos, Mal-Assombros e Lorotas” (Massangana, 2014) em parceria com a folclorista Rúbia Lóssio. Organizou e editou as coletâneas “Histórias Medonhas d’O Recife Assombrado” (2002) e “Malassombramentos: os arquivos secretos d’O Recife Assombrado” (2010).

André Balaio

André Balaio

André Balaio

Escritor, roteirista de quadrinhos e editor d’ O Recife Assombrado. Foi o vencedor do prêmio literário Off Flip 2016 na categoria “Conto” com a história de fantasmas “O lado de lá”. Possui contos e textos publicados nos livros “Histórias Medonhas d’O Recife Assombrado” (onde assina como André Felipe de Andrade), “Malassombramentos” e “Viva Carrero” (Edições Bagaço). É autor da HQ “A Rasteira da Perna Cabeluda” e coautor e editor de “Histórias em Quadrinhos d’O Recife Assombrado”.