O Agouro de Márcio Benjamin

Escritor potiguar lança novo de livro contos de horror Nordestino

Um dos mais expressivos nomes da nascente literatura fantástica que vem ganhando espaço no cenário brasileiro – e, em particular, na cena literária nordestina contemporânea – chega agora à terceira publicação no campo do horror. Chama-se “Agouro” a mais recente coletânea de contos do natalense de 39 anos Márcio Benjamin, que impressionou os apaixonados pelo gênero com as histórias curtas de “Maldito Sertão” (2012) e com o romance distópico “Fome” (2016).

O autor mostrou a força singular de sua escrita revelando o lado tenebroso da cultura popular nordestina, cheia de narrativas sobrenaturais e cenários desolados. E, no novo trabalho, segue arrastando o leitor nessa jornada de pavores. O quadrinista paraibano Shiko assina a capa do volume de 100 páginas publicado pela editora Escribas.

Segundo Márcio Benjamin, “Agouro, uma palavra de tantos sentidos para o resto do país, tem apenas um para povo do Nordeste: é aquela a entendemos por inevitável, aquela de quem fugimos sem nos darmos conta de que é a nossa única certeza na vida, o único mal irremediável”.

“Os treze contos que compõem o livro”, completa o escritor, ” são uma arrepiante revisita aos terrenos férteis da oralidade sertaneja; dos causos contados em voz alta à beira da fogueira ou relembrados na solidão dos quartos sombrios”.

“Agouro”: Marcio Benjamim faz ficção com fatos históricos esquecidos

E, em “Agouro”, os enredos vêm com um toque ainda mais sinistros, pois são baseados em ocorrências reais medonhas e desumanas ocorridas que foram esquecidos – algumas vezes de forma covarde – e praticamente apagadas dos registros históricos.

“Desde a grande fome que consumiu o Ceará em meados do século XX, parindo terríveis campos de concentração, à assombrosa seita da Pedra do Reino em Pernambuco ou aos fantasmas das minas da região do Seridó no Rio Grande do Norte”, esclarece Benjamin, que fez diversas pesquisas para compor os textos.

A convite d´O Recife Assombrado, Márcio Benjamin vai estar na XII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco no 12 de outubro. Às 14h, participa de uma painel com os escritores André Balaio e Camilla Inojosa sobre “Espantos antigos e contemporâneos: assombrações na nova literatura fantástica”. Depois do debate, ele fará uma sessão de autógrafos de “Agouro”.

O leitor interessado em receber um exemplar autografado de qualquer um dos livros de Benjamin pode entrar em contato com o autor pelo instagram.com/marcio_benjamin ou pelo facebook.com/oterrordemarciobenjamin.